Monthly Archives: Xullo 2011

Crianças do crack

Na última terça-feira (19) o programa Profissão Repórter (Rede Globo),  que mostra como são feitas reportagens de temas diversos, abordou um tema delicado: crianças viciadas em crack. As crianças mostradas no programas eram, em geral, crianças de rua, a maioria com famílias consideradas desestruturadas. O que mais impressiona é a idade das crianças, muitas aparentam ter menos de 12 anos de idade e já estão completamente mergulhadas no vício.

O programa também tratou do projeto de internação compulsória dessas crianças, ou seja, internação forçada. As crianças são retiradas à força das “cracolândias” do Rio de Janeiro e levadas aos centros de recuperação, onde, além de um teto, recebem tratamento, alimentação e apoio psicológico para se libertarem do vício. Para tanto, a prefeitura do Rio conseguiu uma autorização da justiça para internar os menores.

Medidas como essa, que devem ser vistas como emergenciais, dividem a opinião de especialistas.  O fato é que, menores viciados em crack existem sim e alguma coisa tem que ser feita. Porém, resta uma dúvida: o que será feito com essas crianças quando elas forem consideradas fora do vicío? Esses abrigos precisarão abrir vagas para que outras crianças sejam internadas. Mas se esses menores voltarem às ruas há uma grande possibilidade de voltarem ao vício. Se voltarem para o lar, de onde muitos fugiram, há a possibilidade de fugirem novamente e voltarem às ruas. Serão internadas novamente e isso se tornará um ciclo vicioso sem fim.

Com toda certeza, alguma coisa tem que ser feita, mas antes de medidas emergenciais como esta serem colocadas em prática, deve-se criar uma estrutura sólida para a reinserção dessas crianças na sociedade, de forma que não voltem ao mundo do crack. Infelizmente, essa estrutura ainda não foi criada, crianças continuarão viciando-se em crack e morrendo em função dele, até que alguém encontre uma solução realmente efetiva para o problema.

Dayane Barreto

Anonymous

ANONYMOUS

Díaz Fabuena, Hadrián.

Palabras clave: Anonimato, memes, orígenes, internet, acción popular.

Concepto: «Es la primera super-conciencia basada en Internet. Anonymous es un grupo, en el sentido de que una bandada de aves es un grupo. ¿Por qué sabes que son un grupo? Porque viajan en la misma dirección. En un momento dado, más aves podrían unirse, irse o cambiar completamente de rumbo». Chris Landers, Baltimore City Paper.
«Anonymous es un grupo de gente en internet que sólo precisan una toma de corriente para hacer lo que quieren, lo que no podría hacer la sociedad actual. Es ése el quiz de la cuestión». Trent Peacock, Search Engine (en CBC Radio One, Canadá).

Read the rest of this entry

Los blogs como medio de comunicación. Historia y desarollo.

LOS BLOGS COMO MEDIO DE COMUNICACIÓN. HISTORIA Y DESARROLLO

Díaz Fabuena, Hadrián

Palabras clave: Blogs, comunicación, internet, sociedad, netizen

Concepto: “Un blog es una página web que consta de entradas (o posts) en orden cronológico inverso, compuestas por texto, imágenes o incluso videos y audios, que normalmente permite a los visitantes dejar comentarios, y que, por último, se realiza mediante algún programa gratuito directamente desde la Web. Desde su difusión y práctica masiva se han convertido en uno de los elementos constituyentes de la llamada Web 2.0. caracterizada por las aportaciones de sus usuarios.” José Antonio Millán, escritor y lingüista. Read the rest of this entry